quinta-feira, 28 de março de 2019

Para se inspirar...







Oléo de Amla Indiana para os cabelos

Sempre tive curiosidade de usar o óleo de amla nos cabelos e fiquei muito feliz quando uma leitora do blog (Geisa) disse que iria me enviar o óleo para testar!

Essa semana chegou, usei e amei o resultado! Para quem não sabe...o óleo de Amla é originário da groselha indiana, uma árvore nativa da Índia e tem sido muito utilizado na medicina tradicional indiana ao longo dos anos. Os indianos dizem ser a fonte mais rica em vitamina C do Mundo, o que torna um antioxidante extremamente eficaz. A Amla também é rica em ácidos graxos essenciais, tem ação nutritiva e também é conhecido por estimular o folículo piloso para incentivar o crescimento.

Esse óleo deixa o cabelo mais forte, sedoso, com brilho e evita a queda também...simplesmente maravilhoso, acho que vou ter que dar um jeitinho de conseguir mais desse óleo por aqui hein..em terras brasileiras! :)

Eu amei demais...além de deixar o cabelo lindo é super cheiroso! Obrigada @gbarasal por me enviar um pedacinho da Índia com muito amor! E para quem quiser testar vale muito a pena! Espero que gostem da dica e até mais...




Cartucheira Yin Yang @lunaarturbana 

Desejo do dia - Boho Boots




Diário de Viagem - Festival Origens gathering + Sul

Olá pessoal tudo bem com vocês? Atualizando o blog com as novas postagens e muitas fotos lindas! Na última semana fui para o Origens, festival que acontece em São Francisco de Paula no Rio Grande do Sul, eu simplesmente amo aquela região, já havia ido uma vez no Origens e curti muito e dessa vez estava muito bacana novamente. Confesso que acabamos curtindo mais a cidade, o hotel e a estrada do que o próprio festival mas valeu super a pena!
Sempre a viagem é mais divertida do que o próprio destino não é mesmo?! O bom é que eu e o Antarki fomos parando, curtindo as paisagens e os lugares...
Nos hospedamos em São Francisco de Paula no Hotel Cavalinho Branco em frente ao lago São Bernardo, tudo muito lindo, ótima recepção e o hotel em si já tem uma história grandiosa desde 1930, é muito chão né....gostamos muito mesmo! Já sinto saudades da tranquilidade total do lugar!
Durante a viagem passamos pela Serra do Rio do Rastro, no Templo Budista em Três Coroas e muitas outras cidadezinhas e estradas....longas estradas de puro pampa!
Viajar é sempre ótimo, existe uma frase que diz: ''Aquele que retorna de uma viagem, não é o mesmo que partiu''! E é total verdade, nossos horizontes se expandem e é maravilhoso poder ver, conhecer e admirar novos lugares, pessoas e tudo mais!
Espero que gostem do Post e fica a dica de viagem, para um festival e um lugar muito bacana de conhecer! Até mais...





























terça-feira, 19 de fevereiro de 2019

Curiosidades sobre a Dança do Ventre



Olá pessoal tudo bem? Aproveitando essa noite linda de lua cheia, resolvi postar algumas curiosidades sobre a dança do ventre, essa arte milenar que encanta a todos com seus mistérios e toda sua magia! Separei algumas curiosidades bem bacanas para compartilhar com vocês... Espero que gostem...é sempre bom aprender um pouquinho mais né?! 

- A dança do ventre está associada a rituais de fertilidade e segundo estudiosos do assunto pode remontar a 7000 ou 5000 anos antes de Cristo.

- No antigo Egito, a dança do ventre era praticada para agradar às Deusas, para se tornarem mães, e na Índia estava associada a rituais tântricos.

- Os árabes sempre a usaram como forma de animar os Sultões e em festas de casamentos.

- A Dança do Ventre tem relação com os antigos rituais de fertilidade, costumes que ainda hoje são praticados por algumas comunidades árabes. Por exemplo no Egito de hoje, ainda é costume contratar uma dançarina do ventre para se apresentar nas cerimônias de casamento. Ela geralmente usa uma coreografia com o elemento fogo e véus, para representar clareza, verdade e leveza na nova união. Ela é vista como atração principal e é costume os noivos colocarem suas mãos no ventre da dançarina para trazer fertilidade para o casal.

- Nos períodos neolítico e paleolítico da pré-história, foram encontrados no interior de cavernas traços de uma dança feminina onde o movimento dos quadris era destacado. Nesta época as mulheres desempenhavam um papel muito importante nas tribos justamente por que a capacidade de gerar e dar a luz era considerado um ato mágico.

 - O ventre à mostra e os pés descalços de uma dançarina simbolizam a captação de energias transmitidas pela Mãe Terra, através das plantas dos pés.

-  No Egito, as dançarinas não devem deixar partes do corpo à mostra como fazem as da Turquia e Grécia. Nos dias de hoje no Egito quem faz sucesso são as dançarinas estrangeiras, pois o costume conservador ainda é muito grande e moças de família não dançam em público.

 - As moedas presas nos lenços de quadril representam as antigas dançarinas, que no passado, adquiriram o hábito de converter suas gorjetas em moedas de ouro. Recebiam as moedas e costuravam em suas vestes, daí vem o famoso lenço de moedinhas.

-  O som feito com a boca, uma famosa exaltação dos povos beduínos é o comemorativo “lí,lí,lí” que é conhecido por uma aclamação às dançarinas do deserto ou para expressar alegria em datas festivas.

- Por meio do filme antigo “As mil e uma noites” a dança do ventre pôde chegar à América do Norte, após a Segunda Guerra Mundial.

-  Odalisca significa "mulher de sala", ou seja, as mais belas que dançavam, recitavam poemas, tocavam instrumentos e controlavam as artes eróticas, tornando-se concubinas.

-  Existe o mito de que a dançarina deve ser presenteada com dinheiro em suas vestes, pela beleza de sua dança. E até os dias de hoje isso acontece frequentemente.

Dependendo do local que a dança do ventre se situe, ela é nomeada de diversas maneiras como: Raks el Sharq no Egito, Chiftitelli na Grécia, Rakkase na Turquia, Belly Dance na América do Norte, Danse du Ventre na França e dança do ventre no Brasil.

-Uma das interpretações para o significado da Dança dos Sete Véus está nessa antiga lenda babilônica. Durante sua forçada descida ao Inferno, Inanna Deusa do Amor e da Fertilidade, precisou passar pelos Sete Portais dos Sete Tempos. A cada sétimo portão a Deusa tinha que se desfazer de um dos seus "atributos" como riqueza, poder, beleza ou templos para que assim, ela chegasse lá embaixo nua e indefesa, como qualquer mortal quando passa para outra vida. A Dança dos Sete Véus simboliza os sete portões pelos quais Inanna teve que passar até sua chegada ao Inferno, desnudando seu corpo e sua alma.

Conta-se que no Antigo Egito, Cleópatra a Rainha do Nilo, depois de esgotar todas suas artimanhas de conquista, dançou a Dança do Ventre para seduzir Marco Antônio, sendo então a primeira a desvirtuar a dança de seu caráter estritamente religioso.

Fontes: Marrocos.com
Centraldançadoventre.com.br
Danicabrallencos.blogspot.com

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2019

Você conhece a Água Solarizada?



Olá pessoal tudo bem? Aproveitando o lindo sol que apareceu hoje no início da semana, resolvi fazer uma postagem para falar um pouco sobre a água solarizada que traz diversos benefícios e também é muito simples de ser feita.
Então, a água solarizada é um método simples de energização solar e pode ajudar a amenizar a depressão e o desânimo, além de afastar pensamentos negativos ajuda a ter mais coragem, calma e equilíbrio. A luz do sol costuma ter um efeito purificador, renovador e revitalizante. Quando bebemos uma água que foi exposta aos raios solares, permitimos que esses benefícios fluam para diferentes partes do nosso corpo, renovando e revitalizando o organismo.
A água solarizada também permite que os chakras absorvam a energia dos raios solares e enviem suas propriedades benéficas por todos os sistemas do nosso corpo.



Para preparar a sua água solarizada é muito simples, basta encher uma garrafa de vidro com água mineral e deixar exposta à lua solar, mas existem algumas recomendações:

- A garrafa deve ser de vidro, não use plástico 
- Para trabalhar com a cromoterapia, a cura através das cores, é interessante usar uma garrafa na cor desejada, como por exemplo: Garrafa azul, verde, amarela...se caso não tiver ou não encontrar pode enrolar a garrafa com um papel da cor desejada e o efeito será o mesmo.
- Deixe a garrafa exposta ao sol no mínimo 1 hora ou mais, uma dica é pôr uma pedra de gelo na água, quando ela derreter a bebida está pronta.
- Se optar por envolver a garrafa com papel celofane ou outro papel colorido, basta retirá-lo após a solarização. Esse mesmo papel pode ser usado na próxima vez que fizer o procedimento. A garrafa só precisa ficar envolta pelo papel na hora que estiver sendo exposta ao sol.
- A luz solar, filtrada pelo vidro, energiza a água, assim adquire as propriedades da cor selecionada. Mentalize seus propósitos na preparação da sua água solarizada.
- Tu também pode escrever palavras positivas e colar ao redor da garrafa, como por exemplo: Cura, amor, sabedoria, tranquilidade, paz....! 

Cada cor possui suas propriedades de cura então confira abaixo e escolha qual será a cor desejada para sua água solarizada:

Vermelho – é estimulante, afasta a depressão e tira o desânimo. É a cor das conquistas, das paixões e da sexualidade.
Amarelo – é ativadora e dinâmica, age sobre os processos mentais. O amarelo afasta as ideias fixas e aumenta a capacidade de raciocínio. É a cor da inteligência, do estudo e da criatividade.
Laranja – é restauradora e regeneradora, traz recuperação depois de um processo destrutivo e oferece a capacidade de refazer o que não está certo. É a cor da coragem, de enfrentar desafios e trazer autoconfiança e autoestima.
Verde – é calmante e equilibradora. O verde melhora qualquer estado físico negativo e energiza o corpo e a alma.
Azul – traz equilíbrio, paciência, harmonia e serenidade, tranquilizando o corpo e a mente. Ajuda nos casos de insônia e estresse.
Índigo – trabalha o equilíbrio energético, a intuição, a proteção, a limpeza e a purificação de ambientes.
Violeta – é profundamente espiritual, mística e religiosa. O violeta atua sobre quem está espiritualmente desequilibrado, descrente e sem conexão com as forças divinas.
Rosa – trabalha afetividade, amor, harmonia e união, além de ajudar no equilíbrio dos relacionamentos pessoais e profissionais.

Espero que gostem dessa dica mágica, que certamente é muito especial e fará uma enorme diferença no dia a dia de vocês! Eu utilizo a água solarizada a algum tempo já e me sinto muito bem...não poderia deixar de compartilhar aqui no Santta! Até mais...

Fonte: Personare.com

domingo, 10 de fevereiro de 2019

Visual da Blogueira - On a Hippie Trail, head full of zombie...

Olá pessoal, tudo bem? Por aqui tudo ótimo, domingo, aproveitando para fazer uns braceletes, escutar uns bons discos e fotografar o look que usei, que bom quando consigo fotografar tudinho e postar no Santta no mesmo dia, isso me deixa muito feliz!
Nessas fotos estou usando o Top artesanal que ganhei da minha amiga Priscilla da @lunaarturbana para quem ama essas peças artesanais com cristais e tals, vai amar o trabalho dela! O meu top tem um quartzo rosa no meio, a pedra do amor....muito amor mesmo por esse lindo presente e pela Luna Art!
A calça comprei numa feira indiana, então não sei a marca... só o chinelinho que é da Yacamim e acredito que deve ter pra comprar na loja online também! Ah...o coletinho tenho a muitos anosss...comprei de uma marca que vendia roupas naturais, feitas com a fibra do Coco, muito bacana mesmo!
No mais é isso....e meus queridos acessórios como sempre, gosto de usar muitos anéis, pulseiras, colares e geralmente são de lugares variados, cidades, feirinhas, artesãos...e por aí vai!
Espero que gostem do post e até mais! Ótima semana para todos nós!!!