terça-feira, 29 de julho de 2014

A roda do Ano


Estou recebendo um retorno incrivelmente lindo de vocês em relação às postagens místicas. Mal comecei a postar e surgiram vários pedidos de mais posts com assuntos mágicos, por isso hoje vim atender mais um, de uma leitora que me pediu pela página do blog no Facebook, então, vamos saber como funciona e oque é a Roda do Ano?

A Roda do Ano é o calendário que simboliza a concepção de tempo dos pagãos e principalmente a dos Celtas. Eles não viam o tempo de forma linear, mas circular.  Seus calendários levavam em conta não só o ciclo solar, mas também o ciclo lunar. Originários da tradição celta, os Sabbats ocorrem oito vezes ao ano, levando-se em conta a posição da Terra com relação ao Sol: Equinócios e Solstícios. Já na Wicca, são homenageadas duas divindades: a Deusa Mãe, ou simplesmente a "Deusa", que simboliza a própria terra, e o Deus Cornífero. Como qualquer Religião a Wicca possui festivais. Com a diferença que na Wicca, estão ligados á “A Roda do Ano”, uma representação a nível cosmológico das crenças em um ciclo de nascimento, vida, morte e renascimento. Estas festividades estão também ligadas ao ciclo das colheitas, as fases da Lua e as estações do ano.

Há diferença nas datas dos festivais no Hemisfério Sul e no Norte, separei as datas que correspondem ao nosso hemisfério com uma breve explicação de cada uma:

SAMHAIN - 30 de ABRIL

















O Festival do retorno da Morte, os portões dos mundos se abrem e a Deusa transforma-se na Velha Sábia, a Senhora do Caldeirão, e o Deus é o Rei da Morte que guia as almas perdidas através dos dias escuros de Inverno.

YULE - 21 de JUNHO

















A escuridão reina como se estivéssemos no caldeirão da Deusa. Assim, o Rei das sombras transforma-se na Criança da Promessa, o Filho do sol, que deverá nascer para restaurar a Natureza.

CANDLEMAS/IMBOLC - 1 de AGOSTO

















A luz cresce, o Deus nascido em Yule se manifesta com todo seu vigor, e a Criança da Promessa cresce com a vitalidade e é festejada, pois os dias tornam-se visivelmente mais longos e renova-se a esperança.

OSTARA - 21 de SETEMBRO

















Luz e sombras são equilibradas. A luz da vida se eleva e o Deus quebra as correntes do inverno. A Deusa é a Virgem e o Deus renascido é jovem e vigoroso. O amor sagrado da Deusa e do Deus é a promessa do crescimento e da fertilidade.

BELTANE - 31 de OUTUBRO

















 A  Deusa se transforma em um lindo Cervo Branco e o jovem Deus é o Caçador alado. Ao ser perseguida pela floresta, o Cervo Branco se transforma em uma linda mulher, e assim Eles se unem e a sua paixão sustenta o mundo.

LITHA - 21 de DEZEMBRO

 















A  Deusa é a Rainha do Verão e o Deus, um homem de extrema força e virilidade. O Sol começa a minguar e o Deus começa a seguir rumo ao País de Verão. A Deusa é pura satisfação e demonstra isso através das folhas verdes e das lindas flores do verão.

LAMMAS - 2 de FEVEREIRO

















A  Deusa dá a luz e o Deus novamente morre pela Deusa. A Deusa precisa de sua energia de vida para que a vida possa crescer e prosseguir. O Deus se sacrifica para que a humanidade seja nutrida, mas através do grão Ele renasce. No ápice de sua abundância, ele retira através Dela.

MABOM - 21 de MARÇO
          
















 As luzes e as trevas se equilibram novamente; porém o Sol começa a minguar mais rapidamente. O Deus torna-se então o Ancião, o Senhor das Sombras.

Estamos muito próximos do festival Candlemas ou também chamado de Imbolc que acontece no dia 1° de agosto, abaixo algumas dicas de como festejá-lo e se preparar para receber essa fase festiva:













Este Sabá é dedicado à Deusa Brigit, Senhora da Poesia, da Inspiração, da cura , da escrita , da Metalurgia, das Artes marciais e do fogo .Nesta noite, as bruxas colocam velas cor de laranja ao redor do círculo, e uma vela acesa dentro do Caldeirão.
Um símbolo da estação, como uma representação de um floco de neve, uma flor branca ou talvez um pouco de neve num recipiente de cristal , pode ser depositado no altar. Uma vela laranja, ungida com Óleo de almíscar, canela , olíbano ou Alecrim , ainda por acender, também deve estar presente.
















ERVAS TÍPICAS DO CANDLEMAS
Angélica, Manjericão, Louro, Benjoim, Urze, Mirra e Flores amarelas.






















COMIDAS TÍPICAS DO CANDLEMAS
Laticínios, Creme azedo, Comidas condimentadas e encorpadas, Pratos com pimenta, curry, cebolas, cebolinha ou alho-poró, pratos com passas e um vinho bem forte.

Que todos nós tenhamos um Sabá mágico e muito lindo, independente se a forma como festejarmos seja simples, nosso intenção sempre será muito bem aceita, Blessed Be!

2 comentários: