terça-feira, 19 de fevereiro de 2019

Curiosidades sobre a Dança do Ventre



Olá pessoal tudo bem? Aproveitando essa noite linda de lua cheia, resolvi postar algumas curiosidades sobre a dança do ventre, essa arte milenar que encanta a todos com seus mistérios e toda sua magia! Separei algumas curiosidades bem bacanas para compartilhar com vocês... Espero que gostem...é sempre bom aprender um pouquinho mais né?! 

- A dança do ventre está associada a rituais de fertilidade e segundo estudiosos do assunto pode remontar a 7000 ou 5000 anos antes de Cristo.

- No antigo Egito, a dança do ventre era praticada para agradar às Deusas, para se tornarem mães, e na Índia estava associada a rituais tântricos.

- Os árabes sempre a usaram como forma de animar os Sultões e em festas de casamentos.

- A Dança do Ventre tem relação com os antigos rituais de fertilidade, costumes que ainda hoje são praticados por algumas comunidades árabes. Por exemplo no Egito de hoje, ainda é costume contratar uma dançarina do ventre para se apresentar nas cerimônias de casamento. Ela geralmente usa uma coreografia com o elemento fogo e véus, para representar clareza, verdade e leveza na nova união. Ela é vista como atração principal e é costume os noivos colocarem suas mãos no ventre da dançarina para trazer fertilidade para o casal.

- Nos períodos neolítico e paleolítico da pré-história, foram encontrados no interior de cavernas traços de uma dança feminina onde o movimento dos quadris era destacado. Nesta época as mulheres desempenhavam um papel muito importante nas tribos justamente por que a capacidade de gerar e dar a luz era considerado um ato mágico.

 - O ventre à mostra e os pés descalços de uma dançarina simbolizam a captação de energias transmitidas pela Mãe Terra, através das plantas dos pés.

-  No Egito, as dançarinas não devem deixar partes do corpo à mostra como fazem as da Turquia e Grécia. Nos dias de hoje no Egito quem faz sucesso são as dançarinas estrangeiras, pois o costume conservador ainda é muito grande e moças de família não dançam em público.

 - As moedas presas nos lenços de quadril representam as antigas dançarinas, que no passado, adquiriram o hábito de converter suas gorjetas em moedas de ouro. Recebiam as moedas e costuravam em suas vestes, daí vem o famoso lenço de moedinhas.

-  O som feito com a boca, uma famosa exaltação dos povos beduínos é o comemorativo “lí,lí,lí” que é conhecido por uma aclamação às dançarinas do deserto ou para expressar alegria em datas festivas.

- Por meio do filme antigo “As mil e uma noites” a dança do ventre pôde chegar à América do Norte, após a Segunda Guerra Mundial.

-  Odalisca significa "mulher de sala", ou seja, as mais belas que dançavam, recitavam poemas, tocavam instrumentos e controlavam as artes eróticas, tornando-se concubinas.

-  Existe o mito de que a dançarina deve ser presenteada com dinheiro em suas vestes, pela beleza de sua dança. E até os dias de hoje isso acontece frequentemente.

Dependendo do local que a dança do ventre se situe, ela é nomeada de diversas maneiras como: Raks el Sharq no Egito, Chiftitelli na Grécia, Rakkase na Turquia, Belly Dance na América do Norte, Danse du Ventre na França e dança do ventre no Brasil.

-Uma das interpretações para o significado da Dança dos Sete Véus está nessa antiga lenda babilônica. Durante sua forçada descida ao Inferno, Inanna Deusa do Amor e da Fertilidade, precisou passar pelos Sete Portais dos Sete Tempos. A cada sétimo portão a Deusa tinha que se desfazer de um dos seus "atributos" como riqueza, poder, beleza ou templos para que assim, ela chegasse lá embaixo nua e indefesa, como qualquer mortal quando passa para outra vida. A Dança dos Sete Véus simboliza os sete portões pelos quais Inanna teve que passar até sua chegada ao Inferno, desnudando seu corpo e sua alma.

Conta-se que no Antigo Egito, Cleópatra a Rainha do Nilo, depois de esgotar todas suas artimanhas de conquista, dançou a Dança do Ventre para seduzir Marco Antônio, sendo então a primeira a desvirtuar a dança de seu caráter estritamente religioso.

Fontes: Marrocos.com
Centraldançadoventre.com.br
Danicabrallencos.blogspot.com

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2019

Você conhece a Água Solarizada?



Olá pessoal tudo bem? Aproveitando o lindo sol que apareceu hoje no início da semana, resolvi fazer uma postagem para falar um pouco sobre a água solarizada que traz diversos benefícios e também é muito simples de ser feita.
Então, a água solarizada é um método simples de energização solar e pode ajudar a amenizar a depressão e o desânimo, além de afastar pensamentos negativos ajuda a ter mais coragem, calma e equilíbrio. A luz do sol costuma ter um efeito purificador, renovador e revitalizante. Quando bebemos uma água que foi exposta aos raios solares, permitimos que esses benefícios fluam para diferentes partes do nosso corpo, renovando e revitalizando o organismo.
A água solarizada também permite que os chakras absorvam a energia dos raios solares e enviem suas propriedades benéficas por todos os sistemas do nosso corpo.



Para preparar a sua água solarizada é muito simples, basta encher uma garrafa de vidro com água mineral e deixar exposta à lua solar, mas existem algumas recomendações:

- A garrafa deve ser de vidro, não use plástico 
- Para trabalhar com a cromoterapia, a cura através das cores, é interessante usar uma garrafa na cor desejada, como por exemplo: Garrafa azul, verde, amarela...se caso não tiver ou não encontrar pode enrolar a garrafa com um papel da cor desejada e o efeito será o mesmo.
- Deixe a garrafa exposta ao sol no mínimo 1 hora ou mais, uma dica é pôr uma pedra de gelo na água, quando ela derreter a bebida está pronta.
- Se optar por envolver a garrafa com papel celofane ou outro papel colorido, basta retirá-lo após a solarização. Esse mesmo papel pode ser usado na próxima vez que fizer o procedimento. A garrafa só precisa ficar envolta pelo papel na hora que estiver sendo exposta ao sol.
- A luz solar, filtrada pelo vidro, energiza a água, assim adquire as propriedades da cor selecionada. Mentalize seus propósitos na preparação da sua água solarizada.
- Tu também pode escrever palavras positivas e colar ao redor da garrafa, como por exemplo: Cura, amor, sabedoria, tranquilidade, paz....! 

Cada cor possui suas propriedades de cura então confira abaixo e escolha qual será a cor desejada para sua água solarizada:

Vermelho – é estimulante, afasta a depressão e tira o desânimo. É a cor das conquistas, das paixões e da sexualidade.
Amarelo – é ativadora e dinâmica, age sobre os processos mentais. O amarelo afasta as ideias fixas e aumenta a capacidade de raciocínio. É a cor da inteligência, do estudo e da criatividade.
Laranja – é restauradora e regeneradora, traz recuperação depois de um processo destrutivo e oferece a capacidade de refazer o que não está certo. É a cor da coragem, de enfrentar desafios e trazer autoconfiança e autoestima.
Verde – é calmante e equilibradora. O verde melhora qualquer estado físico negativo e energiza o corpo e a alma.
Azul – traz equilíbrio, paciência, harmonia e serenidade, tranquilizando o corpo e a mente. Ajuda nos casos de insônia e estresse.
Índigo – trabalha o equilíbrio energético, a intuição, a proteção, a limpeza e a purificação de ambientes.
Violeta – é profundamente espiritual, mística e religiosa. O violeta atua sobre quem está espiritualmente desequilibrado, descrente e sem conexão com as forças divinas.
Rosa – trabalha afetividade, amor, harmonia e união, além de ajudar no equilíbrio dos relacionamentos pessoais e profissionais.

Espero que gostem dessa dica mágica, que certamente é muito especial e fará uma enorme diferença no dia a dia de vocês! Eu utilizo a água solarizada a algum tempo já e me sinto muito bem...não poderia deixar de compartilhar aqui no Santta! Até mais...

Fonte: Personare.com

domingo, 10 de fevereiro de 2019

Visual da Blogueira - On a Hippie Trail, head full of zombie...

Olá pessoal, tudo bem? Por aqui tudo ótimo, domingo, aproveitando para fazer uns braceletes, escutar uns bons discos e fotografar o look que usei, que bom quando consigo fotografar tudinho e postar no Santta no mesmo dia, isso me deixa muito feliz!
Nessas fotos estou usando o Top artesanal que ganhei da minha amiga Priscilla da @lunaarturbana para quem ama essas peças artesanais com cristais e tals, vai amar o trabalho dela! O meu top tem um quartzo rosa no meio, a pedra do amor....muito amor mesmo por esse lindo presente e pela Luna Art!
A calça comprei numa feira indiana, então não sei a marca... só o chinelinho que é da Yacamim e acredito que deve ter pra comprar na loja online também! Ah...o coletinho tenho a muitos anosss...comprei de uma marca que vendia roupas naturais, feitas com a fibra do Coco, muito bacana mesmo!
No mais é isso....e meus queridos acessórios como sempre, gosto de usar muitos anéis, pulseiras, colares e geralmente são de lugares variados, cidades, feirinhas, artesãos...e por aí vai!
Espero que gostem do post e até mais! Ótima semana para todos nós!!!







sábado, 2 de fevereiro de 2019

Salve a Rainha do Mar! Mãe Iemanjá

Ontem a noite aqui na praia de Balneário Camboriú aconteceu a festa de Iemanjá, organizada pelo Mestre Marne com muito carinho e devoção! Conheço o Mestre Marne desde pequenininha lá no Rio Grande do Sul e sempre que o vejo me dá uma sensação de paz e nostalgia pois eu adorava ir no Centro dele em Chapecó e receber muitas pulseiras e cantar todas aquelas músicas hahhhaha era muito especial e divertido marcou minha infância... e olha só, agora em Balneário posso estar presente novamente nesses lindos encontros!
A festa para a rainha do mar foi linda como sempre, emocionante e poderosa, na beira do mar agradecemos e celebramos a mãe Iemanjá! Muitas flores, perfumes, cantorias, dança, rezas e agradecimentos, salve a Deusa do Mar, que sempre possamos receber suas bençãos e que leve nossos medos e angústias para o fundo do mar, trazendo paz e acalmando nosso coração! Odoya!





sexta-feira, 1 de fevereiro de 2019

Colar perfumeiro + curiosidades sobre os perfumes!

Ganhei de presente um colar muito lindo, me encantei assim que vi e depois que soube que havia utilidade fiquei mais surpresa ainda...é um colar Perfumeiro, para pôr dentro perfume, óleos... enfim...
É muito comum esses tipos de Joias no Oriente, que geralmente servem para guardar algo dentro, esse pingente que ganhei veio da Índia e ao redor tem alguns mantras decorando a peça! Lá também é muito comum os perfumes não serem tão líquidos, são tipo óleos e também fica mais fácil para pôr nos perfumeiros e não derramar! As fragrâncias são das mais diversas, os árabes e egípcios são amantes dos perfumes desde antigamente e a variedade é gigantesca agradando assim pessoas do mundo inteiro, além disso os vidrinhos dos perfumes ou óleos também são encantadores, não tem como não se apaixonar! Para quem não sabe, sou descendente de árabes então amo todas essas lindezas vindas do oriente, joias, vidrinhos, enfeites...minha mãe sempre presenteia eu e minha irmã com esses óleos nos vidrinhos, realmente são muito cheirosos e mágicos, um encanto! Separei algumas curiosidades bem interessantes sobre os perfumes para compartilhar aqui no Santta...espero que gostem também! Até mais...

- Há 500 mil anos, os ancestrais dos homens já se arriscavam com experiências aromáticas. Eles queimavam resinas e madeiras para melhorar o cheiro dos alimentos e até mesmo para oferecer aos deuses. Essa fumaça cheirosa, aliás, explica a origem do termo perfume: “per fumum”, que significa “por meio do fumo” ou “por meio da fumaça”.

- O perfume que usamos atualmente é uma mistura de óleos essenciais e aromáticos misturados ao álcool e à água. Mas os primeiros perfumes, criados no Egito, eram acessórios raros, usados apenas por deuses.

- Os sacerdotes e faraós do Egito foram os primeiros a utilizarem esse tipo de fragrância de essências aromáticas. No século IX, um químico árabe escreveu o primeiro livro sobre perfumes, onde havia 107 receitas de misturas perfumadas e aromas de flores.

- A rainha Cleópatra foi uma das primeiras mulheres a seduzir seus parceiros usando perfumes. Marco Antônio e Julio César não resistiram ao cheiro de flores de henna, açafrão, menta e zimbro da rainha.

- O povo árabe também possui grande importância na evolução e no desenvolvimento dos perfumes, pois foi este povo que desenvolveu as técnicas de destilação das matérias primas para a criação dos aromas perfumados. Com os árabes, passaram a exercer o uso do perfume de maneira pessoal.

- O perfume só chegou à Europa na época do renascimento e, a partir daí, o produto se espalhou pelo mundo, conquistando vários adeptos.

- As essências são divididas em famílias. Há os perfumes amadeirados (sândalo, patchuli), os de âmbar (orientais), os cítricos (limão, laranja), os de Chipre (mistura de amadeirados, florais e cítricos), além dos florais e com pegada de couro: mix de madeiras queimadas, couro e tabaco. A arte da perfumaria consiste em encontrar os melhores aromas nesse caldeirão de essências.

-Supostamente o perfume nasceu em estreita ligação com a religião, sendo utilizado como purificante das almas e como oferenda aos deuses.

-Os egípcios acreditavam que os seus pedidos e orações chegariam mais depressa à morada dos deuses se viajassem nas densas nuvens de fumo aromático que se erguiam dos altares e ascendiam aos céus.

-Além de terem adquirido uma função cada vez mais importante nos processos de mumificação dos corpos, os perfumes tiveram um papel na definição da hierarquia social. Os profundos conhecimentos de flores e especiarias, como o açafrão, canela, óleo de cedro, mirra e outras resinas, ajudavam a criar perfumes delicados para os aristocratas da corte egípcia, que os incluíram nos seus rituais quotidianos. Por exemplo, as mulheres usavam brincos ocos cheios de perfume, para além de perfumarem roupas e águas dos banhos e de untarem os seus corpos com uma infinidade de óleos e fragrâncias.


- A perfumaria também se encontra, desde a Antiguidade, ligada à ciência médica. Na Grécia Antiga, Hipócrates, conhecido como o “pai da medicina”, utilizava pequenos concentrados de perfume para combater certas enfermidades.

Fonte: sitedecuriosidades.com / Naturlink